Ao Vivo lá em Casa

(2014)

Release

   "Ao Vivo Lá em Casa" é o novo CD de Sandro Coelho. O primeiro de sua carreira solo . O disco conta com 12 faixas, todas inéditas, sem interrupções e totalmente dançante.

Das músicas, destaque para "PLANOS", sua primeira música de trabalho e que se tornou uma das músicas mais executadas nas rádios do Sul do País.
Produzido por Sandro e gravado em seu estúdio (Estúdio A1), em Canoas/RS, "Ao Vivo Lá em Casa" promete colocar a galera toda para dançar, do início ao fim. Com um repertório bastante eclético e com uma abertura maior para canções dançantes, Sandro não deixou de lado sua veia romântica, como nas canções "SÓ VOCÊ NÃO VÊ" e "REFLITA". Entre seus desejos para este CD, Sandro fala que sempre quis compor uma música em que falasse um pouco de sua infância e de tudo aquilo que já viveu, da sua carreira e sua vida pessoal. Foi então que veio a grande inspiração do único chamamé de seu disco:"MINHA VIDA".

Sempre primando por músicas de sua autoria, Sandro tem a assinatura em 11 músicas, de um total de 12 faixas do disco. Dentre as parcerias em composição, estão "SÓ VOCÊ NÃO VÊ", com Guto; "REFLITA", com Celso Dornelles e Gabriel do Expresso; e, "TÔ QUERENDO VOCÊ", com Dudu Drauto. Por fim, o grande sucesso "PLANOS",de inteira autoria do amigo Santana, a quem Sandro agradece de coração a honra de ter recebido esse maravilhoso presente.

Músicas

Eu me desapeguei
E agora eu tô em outra
Eu tô vivendo de trago e beijo na boca
 
Não foi fácil não
Me desapegar
Eu até pensei 
Isso não vai passar
 
Mas meu coração
Um dia acordou
Me balançou, me sacudiu
E me libertou
 
Agora eu tô feliz
E tô vivendo em paz
A vida me mostrou
Que existe muito mais
 
Eu quero é viver tudo o que vier
E nunca mais sofrer
Se Deus quiser

Eu me desapeguei
E agora eu tô em outra
Eu tô vivendo de trago e beijo na boca

Fechar Letra

Ô, ô ô ô ô, ô ô ô ô, iê iê, eiê
 
Vai, vai bater saudade vai
Vai doer no peito, vai
E quando eu tento te esquecer
O coração grita você
 
Vai, vai bater saudade vai
Vai doer no peito, vai
E quando eu peço pra esquecer
Eu rezo e choro por você ainda mais
 
Ô ô ô ô, ô ô ô ô, iê iê, eiê
 
E agora sem você é duro de entender
Que tudo se perdeu, lembrar você e eu
Me bate o desespero, amor sinto seu cheiro
Lembrança de nós dois e tudo o que se foi
 
No nosso lençol as suas digitais
Nossa primeira vez, teu cheiro e muito mais
Se tudo tem resposta, então me diz porque
Que mesmo tão distante eu faço planos com você
 
Vai, vai bater saudade vai
Vai doer no peito, vai
E quando eu tento te esquecer
O coração grita você
 
Vai, vai bater saudade vai
Vai doer no peito, vai
E quando eu peço pra esquecer
Eu rezo e choro por você ainda mais

Fechar Letra

"Não sou filho de pai assustado
e minha mãe é prima irmã da Mariana
quando nasci eu já vim esperneando
pois sabia que o mundo pra mim ia ser pequeno
e se é pra soltar o veneno,
Vamos se botá.. guriazada!"


Se é pra ir para festa
Então vamo com força
Se é pra tomar trago
Então vamo de "apá"
Se é pra churrascada
Varemo três dias
E só "larguemo" o osso
Quando não aguentá
 
Se é pra gandaia
Vamo lá pras tia
Porque lá as prima
Vem recepcionar
Lá não "temo" hora
Pra volta pra casa 
Eu sempre tô cheio
De amor pra dar

Vamo, vamo, vamo se botá
Eu não tenho medo
Eu nunca tive medo
Eu não tenho segredo
E não vou frouxar
Se elas pisca o "ôio"
Nós vamo pra cima
E que nem que "nóis"
Não tá fácil de achar
 
E se for num rodeio 
Nós monta a barraca
E deixa armada 
Pra elas relaxar
 
E se a paulera pega
Nóis parte pra cima
Não "semo" assustado
E vamo enfrentar
 
E se abre gaita
Nóis carca na vanera
E dança a noite inteira
Até o sol chegar

Vamo, vamo, vamo se botá
Eu não tenho medo
Eu nunca tive medo
Eu não tenho segredo
E não vou frouxar

Fechar Letra

Se ela tá pensando 
Que é a dona da parada
Ô coitada, Ô coitada
"Sabe de nada, inocente"
Eu que sou o rei da madrugada
 
Sei que ela sai com as amigas
Que vai pra festa bombar
E com cara de ressaca
Vem tentando me enganar
 
Só posso ter cara de bobo
Ter jeito de trouxa
Mané, “boca aberta”
Mas isso eu não sou
 
Enquanto ela tá na balada
Se achando a gostosona
Me tirando pra babaca
Acha que eu tô na lona,
 
 
Enquanto isso tô com a rapaziada
Numa churrascada
Tomando gelada 
e amanhecemo na zona

Se ela tá pensando 
Que é a dona da parada
Ô coitada, Ô coitada
"Sabe de nada, inocente"
Eu que sou o rei da madrugada

Fechar Letra

Eu que sempre tive aqui
Tô tentando ser feliz
Você é o que eu sempre quis
Mas eu sei que querer não é poder
 
Tô querendo amarrar
Esse amor pra nunca mais deixar
Eu sei fácil não vai ser
Mas ainda vou te conquistar
 
Demorei demais para achar você
Por isso eu não quero te perder
Vou te levar pra onde o sol se pôr
Pra concretizar o nosso amor
 
Mas se não consegue enxergar
O quanto eu quero te amar
Quero muito ser somente seu
Me escuta pelo amor de Deus
 
É você que eu há muito tempo espero
É tudo que eu quero
Sentir seu beijo, sua boca em mim
Quero que você me entregue sua vida
Que a minha eu já te dei
 

Fechar Letra

Quero voltar pra casa
Para viver tudo de novo
Quero ir na vila
E dar um abraço no meu povo
Matar a saudade que não me deixa em paz
Vou ficar pra sempre
E não vou sair jamais

Eu saí por aí sem destino
Andei, andei sem parar
Eu vivi um pouco de tudo
E a vida me fez lembrar
 
Como era bom estar em casa
Rolando com os cachorros na grama
Com os amigos no bar, na gelada
E depois descansar na minha cama
 
No outro dia ir pra cachoeira
Brincar e tomar banho de sol
Mais tarde andar de bicicleta
E depois jogar o futebol
 
Ô saudade, dos meus velhos pais
Desse tempo que não volta mais
 
Quero voltar pra casa
Para viver tudo de novo
Quero ir na vila
E dar um abraço no meu povo
Matar a saudade que não me deixa em paz
Vou ficar pra sempre
E não vou sair jamais (2x)
 

Fechar Letra

Hoje foi um dia diferente
Daqueles que surpreendem a gente
Tudo parecia tão normal
Eu nem imaginava como seria o final
 
Eu que procurei por tantas vezes
Dias, horas, semanas e meses
Em todos os lugares e não encontrei
Eu não entendia mas agora eu sei
 
Que Deus guardou algo especial pra mim
E o destino trouxe aqui
 
Um sábio me disse olhando em meus olhos
O que tiver de ser será
Na hora certa, tudo se ajeita
E ela vai, ela vai chegar
 
Um sábio me disse, Deus escreve certo
Sempre pelas linhas tortas
Nem esperava e hoje ela veio
E um anjo veio em minha porta
 

Fechar Letra

Ô mulher poderosa
Na rua ela não passa despercebida
Ô mulher poderosa
Não deixa ninguém se meter na sua vida
 
Ela trabalha e luta sozinha
Tem medo de nada
É forte pra valer
Não depende de homem pra nada
É linda e tudo ela sabe fazer
 
Quando chega final de semana
Se arruma e ninguém segura essa mulher
Ela adora dançar e fazer festa
Sair com as amigas
Zuar, tirar onda
Ela saber o que quer
 
É louca, louca, louca e fandangueira
Ela é dona da noite, de todas a primeira
E ela é louca, louca, louca e fandangueira
É a dona da noite, a dona da vanera
 
E ela é louca, louca, louca e fandangueira
É a dona da noite, de todas a primeira
E ela é louca, louca, louca e fandangueira
É a dona da noite, a dona da vanera
 

Fechar Letra

Vou embora sim
Mas vou deixar bem claro
Que é você quem quer
Não há ninguém no mundo
E só você mulher
Que eu Amo e infelizmente
Quero só pra mim
 
Vou embora sim
Mas deixe que a mala faço eu
Não cuide de mais nada
Se o amor morreu
Estou partindo agora
E sei do seu adeus
 
Sei que o tempo vai passar
E você vai se arrepender
Com a cara e a coragem
Vai querer saber
Se eu ainda te amo
Se eu ainda te quero, pra valer
 
Pelo amor de Deus
Pense direito e reflita
Já chorei demais
Não quero que isso se repita
Pelo amor de Deus
Se eu sair naquela porta
Não adianta ligar, eu não vou te escutar
Não vai ter volta (2x)
 

Fechar Letra

O meu cupido me deixou 
E me largou na mão
Todo mundo pega
Mas só eu que não
 
O meu cupido
Só pode tá chapado
Com os outros dá tudo certo
Comigo dá tudo errado
O meu cupido, acho que se mandou
Arrumou pra todo mundo e eu ele abandonou
 
Ele só pode tá brincando
Me tirando, castigando, me ferrando
Eu não consigo entender
Porque pra todo mundo é uma barbada
Só pra mim não sobra nada
Meu cupido, cê vai ver

O meu cupido me deixou 
E me largou na mão
Todo mundo pega
Mas só eu que não (2x)

O meu cupido
Só pode tá chapado
Com os outros dá tudo certo
Comigo dá tudo errado
O meu cupido, acho que se mandou
Arrumou pra todo mundo e eu ele abandonou
E por favor, vê se lembra de mim
Não posso ficar assim
Não pode me abandonar
Eu só quero alguém que me queira
Paro de pensar besteira
Tô cheio de amor pra dar

O meu cupido me deixou 
E me largou na mão
Todo mundo pega
Mas só eu que não (2x)

Fechar Letra

Eu cresci no interior,
No meio do mato
Eu vivia assim,
Acordava bem cedinho
Com os passarinhos cantando pra mim
 
Logo eu me levantava
E com a molecada saia a brincar
Jogo de bola de gude
Peão e bodoque era sem parar
 
Quanta saudade que sinto
Das tardes que ia para escola estudar
Aprender tudo aquilo
Que um dia o mundo iria mostrar
 
Quando voltava pra casa
A minha mãezinha estava a me esperar
Passava a mão em meu cabelo
E me alimentava sempre a me cuidar
 
Hoje depois de alguns anos
Aqui na cidade me pego a lembrar
De tudo que já passei
De tanta saudade começo a chorar
Sei que a vida não para
Que a vida não volta
Eu tenho que seguir
Mas se pudesse eu voltava
Para viver de novo tudo que vivi

Foram todas essas coisas
Que me deram forças para prosseguir
Trago esses ensinamentos
Como o rumo norte do meu ir e vir
 
Hoje passo ao meu filho
Isso que um dia meu pai me ensinou
Sou pai, amigo e companheiro,
O maior parceiro ele sabe que sou

E assim eu sigo em frente,
Semeando a esperança no meu caminhar
Vez enquanto volto lá,
Rever minha terra, é bom relembrar
 
Pois é mais feliz um homem,
Que olha pra trás e pode se orgulhar
Fiz desses ensinamentos meu rumo, meu norte
E vivo a cantar
 
Hoje depois de alguns anos
Aqui na cidade me pego a lembrar
De tudo que já passei
De tanta saudade começo a chorar
Sei que a vida não para
Que a vida não volta
Eu tenho que seguir
Mas se pudesse eu voltava
Para viver de novo tudo que vivi (2x)

Fechar Letra

É um desrespeito
Esse seu corpo, esse seu jeito
Eu fico bobo, e não vejo defeito
Impossível de encontrar
 
É uma delícia
O meu corpo encaixado ao seu
Esse seu rosto colocado ao meu
O seu gosto eu quero provar
 
Ai meu Deus do céu
Se for um sonho
Me deixa, me deixa, me deixa
Eu não quero acordar
 
Se dançando a gente encaixa
E o corpo se entende
Imagina aquela hora
O que vai ser da gente
Eu de dono do teu corpo
E você me possuindo
Acho que agora cê já sabe
O que eu tô sentindo
 
Tô querendo você, Tô querendo você,
Me dê a mão, me dê a mão, me dê a mão
Tô querendo, Tô querendo você,
Não foge não, não foge não, não foge não (2x)
 
 

Fechar Letra
#INSTAGRAM
#SANDROCOELHO
#AOVIVOLAEMCASA
    APOIO
    Criação de Sites - Agência Maya